Cíntia Phiebig

A experimentação e o acaso tem um papel fundamental no processo criativo de Cíntia Phiebig, que desobedece a ordem da técnica da gravura. Cíntia produz inúmeras matrizes e, ao imprimir, as reorganiza em busca de novas possibilidades de composição, em xilogravura, sua principal atividade ou pinturas e colagens. 

 

As formas naturais, como folhas e plantas, no trabalho de Cíntia, são quase pretextos para explorar texturas, cores e formas. Ao unir diferentes matrizes, a representação cede lugar à composição. 

 

Em seu ateliê, a artista mantém, quase inadvertidamente, suas matrizes organizadas em composições, formando grandes instalações de madeira.

 

 


Formada em Artes Visuais e Especialista em História da Arte pela Faculdade Paulista de Artes, leciona para crianças do Ensino Fundamental I no Polis Colégio em Embu das Artes, professora de pintura e xilogravura nos cursos da Gare Cultural (Abra Vila Mariana) e ministra várias disciplinas teóricas e práticas na Faculdade Paulista de Artes, além de oferecer workshops em diversos espaços culturais de São Paulo.